Apelidos e alcunhas - Antroponímia

Leitão:



Estevam Martynz, dicto Leitom, 1339. Nas Linhagens. Também Leitom; Álvaro Leytam, sec. XV, e Martim Gomez Leytam, nas Chancelarias; várias vezes Leitão, sec. XVI. Hoje muito usado como apelido. No feminino Maria Leitoa, filha de um Leitão, modernamente, no concelho de Óbidos, e Leitoa também alcunha de uma mulher do concelho de Nisa.
In: Antroponímia Portuguesa, de J. Leite de Vasconcelos



















 

Havia um indivíduo de apelido Leitão, cuja mulher era Maria Leitoa e os descendentes do sexo masculino Leitões.
In: Mistérios e Maravilhas da Língua Portuguesa, de Vasco Botelho do Amaral

Porcalho: apelido antigo: Pero Fernandez Porcalho, nas Linhagens, como alcunha apelido Vasco Porcalho, na Crónica de D. João I, de Fernão Lopes. Deriva de porco.
Porco: apelido antigo; Nuno Porco, poeta, no Cancioneiro da Vaticana n.º 713.
In: Antroponímia Portuguesa, de J. Leite de Vasconcelos

 

Domingos Marcos, Barbas de Porco, fez graves danos ao mosteiro de Santa Maria de Aguiar
In: Elucidário, de Viterbo





 

Leitões Quinta do Bísaro

O Porco e suas variadas denominações:

 

Amarelo, Animal de bolota, Bácaro, Bacarote, Bacorinho, Bacorote, Barrão, Barrasco, Barrós, Berrão, Berrelho, Berros (Galiza), Birre, Cacheiro, Carriço, Cerdo, Cevado, Cevão, Chacim, Chancho, Chencho, Cheno, Chichi, Chico, Chinim, Chusso, Cochino, Cocho, Cotchino, Curricho, Escusa, Farote, Farrôpo, Farroupilho, Farroupinho, Gironda (porca velha), Grunho, Gurrino,  Jarota, Javardo, Lacão, Láparo, Laparinho, Larego, Leitão, Leitãozinho, Marracho, Marrancho, Marranco, Marrano, Marrão, Marrote, Marruncho, Meão, Meoa, Minante, Porcaço, Porcalho, Porcalhota, Porcaz, Porco, Porquinho, Querricho, Quiro, Reco, Roncante, Russo, Suídeo, Suíno, Tó, Treçó, Tromba Rija, Varrão, Varrasco, Verrão, Verrasco, Verrasquete, Vista baixa.


Ofícios relacionados com o porco:

Capador, Matador, Matachim, Matalote, Porcageiro, Porcariço, Porqueiro, Porqueriço, Sangrador

Porcos Quinta do Bísaro