O Porco e o Porqueiro nas quadras populares

“As cantigas que você canta
Meto-as numa azeiteira
Não são cantigas de cantar
Nem aos porcos da vezeira”.
(Abade de Baçal)
 
Porcariço, rolhariço,
Saca a rolha, mete o liço
(Cancioneiro Popular Português)



Porqueiro
Assubi à gambonêra
A colher uma Gamboa
Quem tem amores porqueros
A lenços finos se assoa!
In: Cancioneiro Popular Português, coligido por J. Leite de Vasconcelos



“Um porco e outro porco
e uma porca de má cara
juntaram-se a outro porco
e fizeram uma vara!”
    Quadra popular



Quem tem vacas tem leite
Quem tem porcos tem presunto
E quem casa com uma viúva
Tem sobejos de defunto
In: Da Memória do Povo, de Margarida Tengarrinha



Dizia o sino grande dos Bernardos, do Porto
Nós temos boa sopa!
Nós temos boa sopa!
Respondia a garrida das freiras beneditinas
Porque tendes orelheira! Porque tendes orelheira.
In: O Povo Português, de Teófilo Braga

Enchidos e Presunto Bísaro Salsicharia Tradicional
Porca com leitões