​O Jogo da Porca

Jogo Tradicional do Nordeste Transmontano

Abre-se no chão uma cova na qual um rapaz chamado porqueiro, deita uma bola de madeira que representa a porca. Em volta, à distância de três ou quatro metros, cada um dos jogadores faz uma cova mais pequena a que dão o nome de chôna para a distinguir da outra denominada«curro».


O porqueiro atira a porca ao ar, gritando: «lá vai, lá vai baleira, quem a quer, quem a cheira!»
Os outros munidos de varapaus procuram a todo o transe levar a porca para longe enquanto o porqueiro se esforça pela meter no curro, tendo o cuidado de ver se pode apanhar alguma chôna vaga, o que, se fizer, deixa o dono porqueiro. Se qualquer porqueiro abandonar o jogo, devido ao cansaço, é castigado com o bata-cú. Colocam os paus em cruz sobre o curro e, fazendo-o assentar, procuram enterrá-lo nele.”


In: Folklore de Vinhais, de Firmino Martins

Jogo da Porca I Museu do Bísaro